O QUE É A MNIO – MONITORAÇÃO NEUROFISIOLÓGICA INTRAOPERATÓRIA ?

//O QUE É A MNIO – MONITORAÇÃO NEUROFISIOLÓGICA INTRAOPERATÓRIA ?

O QUE É A MNIO – MONITORAÇÃO NEUROFISIOLÓGICA INTRAOPERATÓRIA ?

2018-06-22T17:38:19+00:0030/03/2018|

A MNIO é um procedimento médico que consiste na realização de testes neurofisiológicos contínuos durante cirurgias que potencialmente tenham algum grau de risco de lesão neural com conseqüentes seqüelas neurológicas, sejam elas do sistema nervoso Periférico (Nervo raízes e Periférico) ou Sistema Nervoso Central
(Cérebro e Médula), monitorizando a função e a integridade das estruturas neurais.

A MNIO se fundamenta no conceito de Segurança e Proteção Neural, beneficiando a equipe cirúrgica com maior confiança e tranqüilidade e o paciente com melhor qualidade de vida
no pós-operatório.

A MNIO é realizada através de exames de Potenciais Evocados Motores (PEM) e Potenciais Evocados Somato-Sensitivos (PESS), Potenciais Evocados Auditivos (PEA), Potenciais Evocados Visuais (PEV), Eletromiografia livre (EMGL), Eletromiografia estimulada (EMGE) e diversos reflexos neurofisiológicos, como por exemplo o Reflexo H e o Reflexo Bulbocavernoso e pesquisa de Ondas F.

Os PESS (POTENCIAIS EVOCADOS SOMATO-SENSITIVOS) são realizados com estimulação nos nervos periféricos
e captação em diversos pontos do sistema nervoso, principalmente no crânio.
Os PEM (POTENCIAIS EVOCADOS MOTORES) são realizados com estimulação elétrica transcraniana e captação nos músculos dos membros superiores e inferiores, dos segmentos que desejam ser monitorados, os PEA são realizados com estimulação auditiva por click e captação no crânio.
Os PEA são realizados com estimulação auditiva por click e captação do crânio.
Os PEV (POTENCIAIS EVOCADOS VISUAIS) são realizados com estimulação por flash e captação
no crânio.
Os potenciais são realizados logo após a indução anestésica, antes de iniciar-se o procedimento cirúrgico, sendo estes potenciais iniciais tomados como referência para comparação com os potenciais que são realizados durante todo o ato operatório.

Se houver alguma deterioração dos sinais, esta deterioração é imediatamente informada à equipe cirúrgica para que sejam tomadas as medidas adequadas para reverter esta situação e desta maneira objetivar uma reversão
da alteração neurofisiológica, antes de que esta se transforme em um déficit clínico no período pós-operatório.

A MNIO é a área da Neurofisiologia Clínica que mais cresce no mundo e hoje temos esta tecnologia ao alcance dos cirurgiões do Brasil.